Site de Poesias

Menu

Na praça

sento-me na praça 

olho os carros que passam

cada qual segue o seu caminho anteontem

ninguém na praça 

me vejo sozinha diante dos carros que passam

meus pensamentos são mais velozes que os carros que passam

mas eles não passam

os pensamentos são os mesmos de 

de ontem

do passado

que presentes se fazem

guiando o meu futuro

é o passado com a coleira na mão 

os carros não param

são diversos a cada olhar meu

tão diferentes dos meus pensamentos

que não desbotam 

são tão vivos

são livres 

na cela meu corpo vai

e sentada na praça 

estou 

 

 

Compartilhar

Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
15/05/2019

  • 0 comentários
  • 12 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados