Site de Poesias

Menu

A cor dos meus olhos

Meus olhos não tem uma cor definida

São como aquelas pedras que mudam de cor segundo o humor

Mudam também de cor de acordo com a luz 

As manhãs ensolaradas parecem mel esverdeados

E também quando eu me derramo 

Quando chove por dentro fico no meu canto

Raras às vezes de mau humor 

Escuros se fazem

Castanhos

Como no breu das noites

Porém se vê as estrelas e a linda Lua a despontar no céu 

Logo mel se faz 

E clareando 

Os olhos vão ficando 

As cores denunciando 

A tudo

Principalmente quando o amor se faz

 

 

 

Compartilhar

Botucatu - São Paulo

Marcela Hebeler Barbosa
21/04/2019

  • 1 comentário
  • 60 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados