Site de Poesias

Menu

O portal

O tempo é uma navalha que corta o vento com sutileza!

Exaure a vida por vasos profundos em dimensões apercebidas!
Tanto enigmático como reconhecido,
este implacável cavaleiro do destino,
embora estirpe por um universo infinito,
também renova a vida pelo simples ato de passar!
Um buraco negro que aplaca a luz,
e, embora destituido de sentimentos,
carrega consigo os sonhos, as alegrias, as esperanças...
O tempo, relativo e absoluto,
O tempo.


Compartilhar
JULIO FELIPPE
31/05/2018

  • 0 comentários
  • 25 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados