Site de Poesias

Menu

acreditar em mim

faço da minha verdade a minha forca
por ela irei morrer
sem temer o castigo
por lutar pelo que acredito
construo a armadilha com as próprias mãos
sou meu carrasco e minha sentença
assumo todas as consequências
em defender o que penso
assim dela permaneço escravo
sem temer ser julgado
não estarei errado
em acreditar em mim

Compartilhar
charlot collier
21/11/2016