Site de Poesias

Menu

Quinto Arcano

Q u i n t o A r c a n o

Meus olhos postos com serenidade
fixados na quietude das árvores,
Neste dia ensolarado,
Luz de hierofante
Conduz-me aos teus castanhos
Olhos da maturidade, que refrigera
meu horizonte esverdeado
revelando a ponte que nos liga
com a quintessência da iluminação
És o quinto arcano
A sombra prateada,larga e macia
Que habita meus pensamentos,hoje
O mediador da paz curativa
Que destila o elemento alquímico na terra
Acariciou minha alma cansada
Emanando a força sutil
que cristalizou corpo e espírito
equilíbrio das incertezas
pela dor...um verdadeiro amor

Não sustentaremos esse sentimento...
apenas com versos e névoas de ilusão
as letras de sangue estão coaguladas
atrofiaram-se os rituais de imposição
de um passado insípido
A certeza da descoberta
A suavidade instalou-se
no tempo presente
nas mais puras emoções
desabrochadas naquele instante atemporal

Meu nome refletido em teus olhos
Caminha pelas tuas mãos
Percorre teus longos dedos, tua ação
Teu nome desliza em minhas veias
Queimando de emoção
Mãos de hierofante falando mais que
mil palavras do tolo passado
Não preciso mais fechar os olhos
para sonhar... encontrei a direção
Com a cura,os sofrimentos sucumbiram
Os grilhões arrebentaram pelo divino aborto
A morte de um pretérito imperfeito
composto de períodos de mentiras
Percebo a felicidade na simplicidade
No hierofante , meu quinto arcano

 

Compartilhar
Bruma Lilás - Taís
26/03/2014