Site de Poesias

Menu

Alma Feminina

[Ilustração não carregada]

Toque no impalpável,


Folha levada pelo fio de vento.


Segundo perdido nos ecos do tempo,


Flor solitária, mas rainha de um jardim.


Estrela, ponto de luz,


Ilumina o infinito, reina no coração.


E então em um lugar perdido, o olhar.


O encontro de almas,


O fluir do calor do afeto.


E numa boca uma palavra


Dita palavra que aquietou-se.


Pois que já não cabe em si,


Pois já ganhou vida própria.


Viu nascerem asas,


Viu o abismo, e riu-se.


Emplumou-se e planou.


Corpo e velas,


Caravelas do destino.


E o mar calou-se.


E tudo não quis nada dizer.


E  o silêncio era todo oração.


Luzes encantadas,


Vozes em ecos de memória.


E a flor vermelha,


E o meigo olhar,


E os passos de uma mulher,


Deusa de todos nós.


 


 

Compartilhar

09/03/2014